quarta-feira, 24 de julho de 2013

Construções na Lua - Ilusão de Ótica, Pareidolia ou Postos Alienígena Avançados?

Edição: Gério Ganimedes


Por Gério Ganimedes


Tática Militar Extraterrestre utiliza postos avançados na Lua e a NASA parece já saber sua localização


Para dar base a minha teoria vou começar pelas regras fundamentadas da física que explicam porque os planetas, estrelas e satélites naturais são todos esféricos. Planetas são redondos porque seu campo gravitacional age originando-se a partir do centro do corpo celeste atraindo tudo das cercanias para ele. Um corpo massivo com núcleo formado por altas temperaturas, em estado líquido e composto por elementos radioativos, comporta-se como um imã que durante longos períodos de tempo absorve tudo a sua volta, através do campo gravitacional de seu centro de gravidade ou núcleo. Assim forma-se a esfera, planeta, e tudo que é massivo no universo. O nome científico para este processo evolutivo de formação dos planetas é Ajuste Isostático. Diferente dos corpos massivos, os asteroides não têm formato esférico, pois seu núcleo não tem força gravitacional suficiente para criar este processo de agregação de matéria cósmica.  A lua, segundo uma das teorias, teria sido formada pelo impacto de algum planeta massivo que após o choque com a Terra, teria arrancado parte de nosso planeta formando então nosso satélite natural. Muito tempo depois, em escalas astronômicas, a lua se formou adotando a esfericidade, porém sua superfície e todo relevo, cravejado de crateras e montanhas dos dias atuais, é conseqüência do pesado bombardeio, de longos anos, de meteoros e outros corpos celestes que ali encontram seu ponto de impacto. Sabe-se que diariamente a Lua é bombardeada por meteoroides (pequenas e grandes rochas espaciais). A grande parte destes impactos passa despercebida de nós astrônomos, no entanto grandes impactos já foram registrados e deixaram cicatrizes imensas na superfície de nosso satélite natural. Entretanto não foram apenas pedras que chegaram lá antes de nós. 


Crédito: NASA

Quando sondas foram enviadas para a órbita lunar com a proposta “científica” de saber mais sobre a Lua e seu lado escuro, por trás deste mapeamento avançado, estava escondida uma razão muito maior e de estratégia militar. Em jogos de guerra, chama-se de reconhecimento do território inimigo, procedimento que os óvnis enviados pelos extraterrestres, já vem fazendo há muito tempo aqui na Terra, numa espécie de guerra fria interplanetária.  Todos os dias surgem fotos supostamente vazadas de fontes governamentais e agências de inteligência onde aparece, o que muitos chamam de ruínas na Lua, construções que no meu ponto de vista, são bem definidas e que com certeza, pertencem a complexos postos avançados de alienígenas.  São centenas senão milhares de óvnis registrados por astrônomos amadores, saindo e entrando na superfície da Lua. Não me restam mais dúvidas de que a NASA e outras agências espaciais sabem disso e até já receberam “tiro de alerta” para não se aproximarem mais com viagens tripuladas. Estamos diante de agências espaciais que sabem que é uma questão de tempo para que algo mais grave aconteça nesta troca de reconhecimento estratégico. Esta teoria não é nenhuma novidade e já foi explorada pelos diretores de cinema para a série televisiva UFO. Esta foi uma série da TV britânica, do gênero "science fiction", criado por Gerry Anderson e Sylvia Anderson, produzido pelas companhias Century 21 Production e Incorporated Television Company (ITC) e apresentado originalmente pela ITV, na Inglaterra, entre 16 de setembro de 1970 até 24 de julho de 1971, num total de 26 episódios de aproximadamente 50 minutos cada. A série explorou o tema invasão UFO, tendo como ponto de apoio desta invasão alienígena na Terra uma base Lunar de monitoramento do inimigo que de lá partia para sua missão de reconhecimento em nosso planeta. Da telinha para a realidade, porém dentro de um conceito de perigo real e imediato. As agências sabem e temem o poder tecnológico do inimigo, por isso mantém leituras do espaço aéreo lunar. A Estação Espacial Internacional é uma espécie de alfândega passiva, neste processo de monitoramento, apenas agindo como observadores ou guarita de alerta. Penso que, os inúmeros eventos já registrados através das câmeras da ISS, têm um peso muito maior do que a NASA tenta esconder na balança científica pública, no entanto mesmo diante desta enxurrada de avistamentos, fotos de obeliscos e estruturas na Lua nós devemos ser cautelosos e ter discernimento para identificar o que é pulverizado com conteúdo falsificado e inútil. Eles existem e são reais. A grande diferença entre a tecnologia deles e a nossa, são os milhões de anos luz de diferença.

Texto: Gério Ganimedes
Colaboração: Perva Ganimedes

Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Projeto Quartzo Azul©© e Corneta Diário©©

8 comentários:

  1. texto instigante. mas no final vc se enganou, anos luz não são medida de tempo, mas de distância. e a distância, nesse caso, parece ser só daqui até a lua.....

    ResponderExcluir
  2. Caro anônimo, não me referi ao tempo e sim a distância física da origem destes "seres" que nos visitam e instalaram suas bases em postos avançados para facilitar o acesso a nosso planeta. Sua tecnologia veio de anos luz de distância, logo, muito avançada. Foi mais um silogismo do que uma interpretação física. Obrigado por sua participação e abraços.

    ResponderExcluir
  3. Gério,

    Como astronomo amador, voce acha lua tem o movimento de rotação?

    ResponderExcluir
  4. Antes eu pensa da seguinte forma: Que era mentira que o homem teria ido a Lua, porque se antes com pouca tecnologia o homem conseguiu chegar até a Lua, porque nunca mais voltaram na Lua, já que hoje em dia a tecnologia está bem mais avançada.
    Então nas minhas andanças pelos sites especializados eu li um comentário que começou a fazer sentido (pelo menos até agora é o que eu estou achando). Nesse comentário a pessoa dizia que o homem nunca mais voltou lá porque o astronauta que foi até lá deu a entender que existe vida lá.

    Será que esse foi o primeiro contato do homem com esses ets (primeiro contato da nossa era), e será que fomos ameaçados?

    O que você acha dessa teoria???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, eles viram o que não era pra ver!

      Excluir
  5. Olá, eu acho que a Lua é uma nave e que está aqui com algum propósito, mas qual?
    Ou ela tem bases gigantescas escondidas lá, E os astronautas viram e tiveram catato.
    Uma pergunta não sai da minha cabeça, porque a câmera que focalisava o módulo lunar não deu um giro de 360°?
    Eu assisti pela TV o evento, e a pergunta ficou no ar!
    Luis

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que que os ufólogos-astrólogos-espíritas têm que fazer um tratamento urgente contra o uso do LSD, as alucinações estão ficando cada vez mais pesadas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez o LSD estava e ainda está com o prazo de validade vencido!

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...