sábado, 14 de setembro de 2013

Óvnis e Fenômenos Eletromagnéticos

Ilustração - Gério Ganimedes


Por Gério Ganimedes



Testemunhado por um número pequeno de pessoas, mas com grande importância estatística para a ufologia, os fenômenos eletromagnéticos, que parecem fazer parte da atividade óvni, apresentam-se numa espécie de padrão e com duração de poucos minutos, entretanto muitas vezes estes fenômenos que são relacionados com as aparições, são mais sonoros do que visuais (luminosos e com presença sólida do óvni) e dependem do local em que as testemunhas estão no momento do evento. Em geral, a característica marcante antes da aparição de naves não identificadas, quase sempre de grandes dimensões, é um forte zumbido que é escutado, como se uma “chaleira gritasse no fogão”. Logo após, ocorre uma forte oscilação na rede elétrica fazendo com que as lâmpadas pisquem intermitentemente e em seguida a energia elétrica é interrompida apagando toda rede elétrica do local. Durante este estágio foram relatados, em alguns casos, um cheiro estranho no ar. O odor reclamado pelas testemunhas, posteriormente foi identificado como sendo do gás ozônio O3 (mais conhecido como "cheiro de chuva", formado pelas descargas elétricas nas nuvens), gerado no momento do aparecimento do arco-voltaico, causado por variação brusca da corrente elétrica na rede pública (isolantes dos postes) e pela umidade do ar. Acredito que este fenômeno seja causado pela tecnologia anti-gravidade utilizada pelo óvni durante seu deslocamento.

Já foram descritas cenas noturnas em regiões rurais (Nova Santa Rita no Rio Grande do Sul e e Sombrio em Santa Catarina), onde, durante aparecimento do objeto voador não identificado, apareceram raios elétricos, como relâmpagos no entorno da nave, fazendo com que sua estrutura, antes invisível aparecesse. São poucos, mas significativos os casos de testemunhas de avistamentos de óvnis, que viram através da janela de suas residências, em regiões mais afastadas do núcleo das grandes cidades, cenas segundo eles, assustadoras e que foram vividas totalmente às escuras. Nestes casos a energia elétrica demorou a ser restabelecida (entre 5 a 10 minutos). Num dos avistamentos, após o forte e estridente zumbido e a falta de energia elétrica, nem mesmo o motor de arranque do carro, que foi acionado na tentativa de “fugir” do lugar, funcionou. Estes fenômenos misteriosos, nem sempre são levados a sério ou relacionados com naves não identificadas, porque simplesmente os óvnis não são vistos, apenas seus efeitos colaterais são percebidos (as testemunhas estavam dentro de apartamentos mas acharam muito estranho e chegaram a dizer que "a atmosfera ficou sinistra"). Em muitos relatos armazenados na base de dados do MUFON óvnis foram vistos bem acima de redes de alta voltagem, em estradas, no campo e até mesmo acima de subestações de energia elétrica em zonas urbanas.

Seria a avançada tecnologia anti-gravitacional dos óvnis que ao passar pelas redes elétricas modificam os campos e neutralizam a corrente elétrica? Ou estes veículos de outros mundos absorvem toda a energia dos cabos de força? Qual tecnologia ou fator causador, nós ainda não sabemos, entretanto os efeitos colaterais, quem testemunhou um evento deste porte, já sabem quais são.

 
Texto, análise de relatos e pesquisa: Gério Ganimedes
Colaboração: Perva Ganimedes

Agradecimentos aos visitantes e leitores de Fort Lauderdale – Flórida EUA, por estarem aqui prestigiando nosso trabalho.


Gério Ganimedes
Direitos Reservados – Corneta Diário©©

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...